Sexta, 10 Abril 2020 17:02

Posicionamento da Associação Trilha Transmantiqueira sobre a pandemia de Coronavírus Destaque

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

Atualmente há uma grande divergência quando o assunto é isolamento social em função do COVID19. A Associação Trilha Transmantiqueira se posiciona para orientar seu público quanto às implicações e conseqüências de se utilizar as trilhas neste período de pandemia, portanto gostaríamos de pautar alguns esclarecimentos à luz dos fatos científicos comprovados até o momento e deixar claro nossas “pegadas”:


1. O isolamento social é a melhor ação para controle da pandemia, uma vez que, a maioria da população não tem anticorpos para combater a doença;

2. Os sistemas de saúde não comportam uma pandemia em ritmo exponencial, portanto, faz-se necessário o achatamento da curva de contaminação para que os casos sejam diluídos e os infectados sejam devidamente assistidos pelos sistemas de saúde de forma gradual para melhor recuperação e redução do número de óbitos;

3. O vírus do COVID-19, provavelmente foi transmitido de um morcego silvestre para um primata humano. O desequilíbrio nas relações homem-natureza, desmatamento, fragmentação e a pressão de caça foram fatores que permitiram a transmissão de forma abrupta, não natural, causando a pandemia;

4. Alguns argumentam que não há sentido em fecharmos das trilhas, uma vez que, as cidades estão abertas. Mas temos que fazer algumas ressalvas quanto a este argumento:

a) Nos grandes centros urbanos há maior número de casos em função do maior adensamento populacional e fluxo de pessoas. Na pandemia, um grande número de pessoas tende a se deslocar das grandes metrópoles para cidades menores, assim como buscam também áreas naturais, acreditando estarem mais protegidas e isoladas. O aumento de fluxo nas trilhas pode causar um ambiente de transmissão entre humanos podendo, inclusive, aumentar a probabilidade de transmissão para populações locais, as quais poderão ficar mais expostas e vulneráveis, uma vez que, o sistema de saúde em comunidades afastadas de grandes centros urbanos é inexistente ou com pequena capacidade de atendimento e suporte;

b) Há possibilidade da contaminação se estender a outras formas de vida, como por exemplo, a contaminação de primatas não humanos por primatas humanos (este tipo de contaminação não tem comprovação científica, mas há casos de outros coronavírus contaminando primatas não humanos com conseqüências que oscilaram de leve à graves). Sendo assim, seria uma irresponsabilidade humana expor outras formas de vida à contaminação.

A medida é preventiva, lembrando que, ao longo da Trilha Transmantiqueira há três primatas entres os mais ameaçados de extinção no mundo, são eles, o Muriqui (Brachyteles arachnoides), o Sagui-escuro-da-serra (Callithrix aurita) e o Bugio (Alouatta guariba) os quais já sofreram, nos últimos anos, drástica redução populacional em função da febre amarela;

Neste momento de pandemia, de mudança da “normalidade”, temos que agir de forma preventiva e ampliar nossa visão em relação a nós, ao outro e à natureza. Pensar apenas na opinião ou na conseqüência, para um único indivíduo, ou uma única espécie é agir de forma reducionista. Este é um momento de quebra de paradigmas e precisamos pensar na humanidade e no mundo de forma ecossistêmica, repensar e mudar valores, ações, economias, políticas, processos educativos. Importante caminharmos rumo à educação para a sustentabilidade de modo a deixarmos pegadas que nos permitam refletir sobre a relação entre o eu, o outro e nós; incluindo outras formas de vida e a natureza das quais somos parte integrante e altamente dependente.
Nosso posicionamento, portanto, é a favor do isolamento social e do fechamento das trilhas da Transmantiqueira.

ATT (Associação Trilha Transmantiqueira)
Pegadas que conectam paisagens,
pessoas e culturas.

REDE TRILHAS (Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso)
Pegadas amarelas e pretas,
Conectando as Unidades de Conservação do Brasil.

#TrilhaTransmantiqueira
#TMTQ
#RedeTrilhas
#SerraDaMantiqueira

Ler 458 vezes Última modificação em Quinta, 30 Abril 2020 10:34
Hugo de Castro

Montanhista, escritor, atual Coordenador Geral da Trilha Transmantiqqueira e Presidente da Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.